Brasil, entre ratos e vampiros

 

Segundo a Anistia Internacional, o Brasil tem cerca de 56 mil vítimas de homicídio por ano. “O Brasil é um dos países onde mais se mata no mundo. Convivemos com números de homicídios que superam situações onde existem conflitos armados e guerras. O mesmo permanece sendo um dos países com maior desigualdade social e de renda do mundo.Os 10% mais ricos no Brasil ganham quase 59% da renda nacional total. Não é por acaso que somos a terra do carnaval, é melhor cantar do que chorar. Aliás "canta que os males espanta". Assim vivemos em uma eterna ilusão catastrófica de alcance social e político.

Com o desemprego, a renda da população caiu. Em paralelo, o preço dos alimentos subiu, dificultando o acesso pelos mais pobre, que carecem de programas sociais mais estruturados. Não existe fora à palavra sagrada um "bom samaritano". na nossa sociedade atual.Mediante o exposto, conclui-se que o Brasil, por ser um dos países mais desiguais do mundo, não fornece condições de igualdade para a maioria da população, então a melhoria nas condições de vida e melhores oportunidades devem ser motivo de luta para os cidadãos brasileiros. E, o hoje é o reflexo de um passado histórico político-econômico de nosso país. Para agravar, o mundo vive no sistema capitalista, onde quem tem poder estabelece as regras. Será mesmo o Brasil um país de todos?

Comentários